Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Sobremesa (dia 11)

Antes de mais devo dizer que gosto muito de fazer sobremesas e também de as comer. Por este motivo, tenho várias de que gosto muito. Mas decidi escolher esta de que vos vou falar por questões emocionais, por me remeter para a minha infância.

 

A sobremesa que elegi para publicar e falar é o delicioso Bolo de Bolacha. Conheço este bolo há tanto tempo quanto me conheço a mim. E a entrada dele na minha vida surge assim:

Uma amiga da minha mãe, a vizinha D. - cozinheira de profissão e de mão cheia, tudo o que sai daquelas mãos é de comer e chorar por mais -, todos os anos no meu dia de aniversário, me fazia um Bolo de Bolacha que era o meu bolo de anos. Era o bolo feito a partir da receita tradicional, enfeitado com aquela pérolas comestíveis. Eu adorava aquele bolo e acho que nenhum me sabe ao que aqueles me sabiam. era perfeito: com o sabor a café na medida exacta e com o creme de manteiga delicioso e sem ser enjoativo. 

 

Depois fui crescendo e este hábito desapareceu. Mas nunca desaparecerá das minhas memórias de infância. Hoje em dia, faço este bolo de vez em quando nas suas várias versões: com natas, com mousse de chocolate, com leite condensado... E seja de que forma for, é sempre delicioso e desaparece num instante!

(Foto da minha autoria muito mal tiradinha... :P)
(Esta mais bonitinha mas que não é bem a receita tradicional é daqui.)
Quem quiser, sirva-se!
{#emotions_dlg.blink}